Teatrando…

Claro, é um neologismo. Se fosse em português antigo talvez o título fosse: “De como tirar lições para a vida a partir de uma peça teatral”.

Mas para simplificar, o neologismo “Teatrando” vai. Sobretudo se fundamentarmos em alguém com “experiência da vida” como ele mesmo diz.

No caso, o “ele” é o Mons. João Clá, Fundador e Superior Geral dos Arautos do Evangelho. Quem tem contato constante com o Monsenhor vê — ou melhor, ouve — frequentemente palavras criadas na hora para exprimir com precisão uma circunstância imprevista.

Por isso intitulamos essas linhas de “Teatrando”. Precisávamos ilustrar bem um tema de formação não só para os jovens mas para suas famílias. Estabelecido o tema e o enredo pusemos mãos a obra.

Aprendemos “mil coisas”, pois representar exige caracterizar bem cada cena e até cada gesto. Um movimento de mão significando desdém, por exemplo, pode enfatizar todo um trecho da peça. Isso ficou muito claro quando o Arauto que exercia o papel de contrarregra advertia: “ponha mais ênfase nesse gesto. Sem isso a frase fica inexpressiva. Se a plateia não pegar bem esse ponto não entenderá o que vem depois”.

Apresentação da peça

Assim, do treino para a peça já pudemos tirar lições para a nossa vida real, a necessidade do esforço sobre si mesmo para alcançar algo e muitas outras coisas.

No dia da apresentação, o cuidado em cada detalhe nos preparava para levar uma vida séria, de quem, diante de um problema se esforça para resolvê-lo.

Graças a Deus o empenho deu muito bom resultado, pois a mensagem foi muito bem compreendida pelos assistentes.

Público

Apalpava-se este efeito na confraternização após a peça teatral. Mais uma vez pudemos verificar a importância da conversa distendida, mas objetiva, tão recomendada pelo Mons. João Clá.

.
.

O leitor perguntará: “Mas, qual foi o tema?”

Propositalmente abstraímos do tema. Fica assim mais claro aquilo que os franceses chamam “leçon des choses”: tirar lição das coisas. O tema da peça fica para outro post.