1º Dia da Via Sacra

A liturgia quaresmal reveste-se de caráter de grave e solene recolhimento, manifestado na cor roxa dos paramentos e na supressão do Glória e do Aleluia, os quais só voltarão a ressoar na Vigília Pascal. Nos últimos dias intensifica-se a nota de compunção e em sinal dela cobrem-se as imagens sagradas e as cruzes.

A cruz velada no altar representa o grande mistério de Nosso Senhor que escondeu aos seus inimigos a divindade por amor a nós. Com seu heroísmo inflama os corações nobres a amá-Lo, pois foi capaz de tamanha humilhação a fim de obter a salvação eterna aos filhos adotivos de Deus.

Sendo a gratidão a mais frágil das virtudes, talvez por ser posta de lado por muitos, é um dever de todo o cristão celebrar a memória da morte do Divino Salvador. Para este fim, a Santa Igreja instituiu a “Via Sacra”, uma oração que remonta todos os anos a Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo. Reza-se dividida em dezesseis partes, chamadas “estações”, em cada uma das quais, contempla-se um dos episódios da Paixão.

Na última sexta-feira, a primeira desta quaresma, várias pessoas se reuniram na sede dos arautos em Ponta Grossa a fim de rezar a via sacra percorrendo o jardim da sede.

Será feito desta forma todas as sextas-feiras da quaresma às 19:00h.

Exercitar o corpo, cuidar da saúde etc. são atitudes excelentes, mas vale mais exercitar a alma, pois o corpo é perecível, e a alma é eterna.