O mistério das línguas

Adão e Eva Fra AngelicoAo cogitar a respeito da língua que se falava no paraíso terrestre, algumas pessoas, ou… povos…, acreditam que o próprio idioma veio do paraíso, e é o que utilizaram nossos primeiros pais, Adão e Eva.

A verdade é que não se sabe qual era a língua deles, e esta provavelmente não existe mais. Muito menos se imagina o que, ou melhor, como se fala no Céu. Quiçá a comunicação não seja por “fala”, como nós conhecemos.
Uma das mais antigas línguas que se conhece, é o proto-indo-europeu, o qual parece ter dado origem às línguas indo-europeias há mais de 5000 anos. Outras línguas são de origem completamente desconhecida.A bíblia indica a queda da Torre de Babel como o marco histórico em que os povos se dispersaram e as línguas se confundiram: “Em toda a Terra, havia somente uma língua, e empregavam-se as mesmas palavras […] lhe foi dado o nome de Babel, visto ter sido lá que Deus confundiu a linguagem de todos os habitantes da Terra, e foi também dali que os TorredeBabeldispersou por toda a Terra”. (Gn 11, 1; 8-9)
A partir desse momento surgiu o problema em comunicar-se com pessoas em outro idioma, necessitando de tradução, o que muitas vezes é um verdadeiro quebra-cabeça, sobretudo quando não se quer perder certas matizes de um língua, que não podem ser transpostas para outra. Por esta razão, muitas pessoas bilíngues, ou poliglotas, preferem ler as coisas sempre na língua original, para não alterar em nada seu verdadeiro significado, ou pela dificuldade em traduzir determinadas palavras.
Veja abaixo uma lista de alguns dos termos que apresentam mais dificuldade ao serem traduzidos.

1 – Waldeinsamkeit: Alemão
Sentimento de solidão que se tem ao estar sozinho numa floresta em contato com a natureza.

2 – Schadenfreude: Alemão
Descreve um prazerzinho que têm algumas pessoas em ver o sofrimento dos outros.

3 – Torschlusspanik: Alemão
Literalmente esta palavra poderia ser traduzida como “pânico pelos portões que se fecham”, mas seu sentido em alemão expressa o medo que tem uma pessoa quando vê as oportunidades da vida se fechando à medida em que vai envelhecendo.

worter14 – Culaccino: Italiano
Mancha circular que um copo gelado deixa sobre a mesa.

5 – Iktsuarpok: Inuit (língua dos esquimós)
Impaciência que induz a olhar para fora de casa e ver se chega alguém.

6 – Komorebi (木漏れ日): Japonês
Nome dado aos raios do sol que passam entre as folhas das ávores.

7 – Kyoiku-mama (教育ママ): Japonês
Uma mãe que está o tempo inteiro cobrando dos filhos o bom desempenho nos
estudos.

8 – Wabi-sabi (侘寂): Japonês
Assim se chama a beleza encontrada nas imperfeições das coisas, que ajuda a aceitar pacificamente as amarguras da vida.

9 – Potchemutchka (Почемучка): Russo
Nome dado a uma pessoa que faz demasiadas perguntas sobre as coisas mais variadas.

10 – Sobremesa: Espanhol
Não é a sobremesa doce que conhecemos em português, mas sim o período em que as pessoas permanecem conversando após terminarem a refeição.

11 – Jayus: Bahasa indonesia (língua oficial da indonésia)
Nome dado a um gracejo tão mal feito e sem-graça, que todos acabam rindo.

12 – Pana Po’o: Havaiano.
Esta palavra serve apenas para nomear o ato de coçar a cabeça quando se percebe que esqueceu alguma coisa.

13 – Dépaysement: Francês
Sentimento que alguém tem quando está fora de seu país; sentir-se estrangeiro.

14 – Mångata: Sueco
Chama-se assim o sulco luminoso que a lua reflete sobre a água formando um caminho.

15 – Gezellig: Holandês
Esta palavra descreve o estado de quem está comodamente em sua casa de modo acolhedor e agradável.

16 – Saudade: Português
Um sentimento de nostalgia que se sente ao recordar-se de algo passado, como um lugar, uma pessoa, uma ocasião etc., acompanhado de um desejo de retorno.

17 – Prozvonit: Tcheco
Assim é denominado o ato de telefonar para alguém, deixar tocar uma vez, e aguardar que a pessoa do outro lado retorne, a fim de economizar o dinheiro.

18 – Ilunga: Tchiluba (língua falada no sudeste do Congo)
Pessoa que é capaz de perdoar e esquecer uma ofensa ou abuso cometido pela primeira vez, tolerar pela segunda vez, mas nunca pela terceira vez.

19 – Radioukacz: Polonês
Palavra que se utiliza para se referir a uma pessoa que trabalhou com telegrafia nos movimentos de resistência do lado soviético da cortina de ferro.

20 – : Urdu (língua oficial do Paquistão e alguns estados da Índia)
Termo que nomeia o momento em que se deixa de lado a realidade e se toma o fictício como real, normalmente ocorre ao ouvir uma boa e bem contada história.