Em um sorvete de pistache com menta, pode haver reflexos do sangue de Cristo?

Em um sorvete de pistache com menta, pode haver reflexos do sangue de Cristo.jpgEstava Plinio Corrêa de Oliveira com alguns amigos, visitando Veneza (1), no final da década de 80, quando decidiram ir à Ilha de Giudecca -quase um bairro periférico da grande cidade sobre as águas-, onde se pode degustar uns ‘gelatti’ de antologia. Um dos companheiros decidiu provar o sorvete de pistache com menta. Ao Dr. Plinio lhe pareceu agradabilíssima a combinação, considerando que os sabores eram muito harmônicos.

Ele encontrou analogias entre o sutil e o requintado sabor do sorvete, com a maravilhosa natureza do caminho que haviam percorrido de Florença à Veneza, e também com a vitalidade das crianças da Itália, e disse:

“Isso é assim porque houve gerações e gerações que de fato praticavam a virtude, o que de alguma maneira impregnou até as plantas”, afirmou Dr. Plinio.

As gerações praticaram a virtude, a virtude se manifestava em tudo, na forma como arrumavam um jardim ou um parque; na saúde das gerações que (Continue lendo)