O menino que brincou com Jesus

Em Colônia, famosa cidade alemã, mostra-se ainda hoje na Igreja de Santa Maria do Capitólio o local em que, segundo piedosa tradição, o Beato Hermano brincava com o Menino Jesus.

Muito inocente, Hermano não gostava das más brincadeiras dos outros meninos de sua idade, e preferia passar longos períodos nessa igreja contemplando uma imagem da Virgem com seu divino Filho nos braços.

Certa feita — oh, surpresa! — lá chegando, encontrou nada mais nada menos que o Menino Jesus brincando com São João Batista. “Como gostaria de estar com eles!”, pensou Hermano.

“Hermano, meu filho…” – Como não deixar-se atrair por este olhar ?

Mas uma alta grade lhe barrava a passagem, e ele era tão pequeno… Ficou ali, extasiado, olhando e admirando.

De repente, ouviu uma celestial voz, inesquecível, partindo da imagem de Maria Santíssima:

Hermano, meu filho, não queres vir brincar também?

Sim, Senhora, não desejo outra coisa! Mas a grade é muito alta.

Pois Eu vou te ensinar a passar por cima. Vamos… põe o pé nessa pequena trave, depois apoia a mão ali…

Assim, com as indicações de Nossa Senhora, conseguiu o pequeno juntarse a Jesus e a São João Batista que o receberam com todo carinho. E brincaram animadamente por longas horas.

Voltando outro dia, Hermano trouxe de presente para Jesus uma linda maçã. Com toda confiança, estendeu-a em direção da imagem, e a fruta foi recolhida com um luminoso sorriso de agradecimento.

Assim era o íntimo convívio do menino com Maria e Jesus.

Num dia de rigoroso inverno, lá apareceu Hermano descalço, tiritando de frio.

Hermano, meu filho, por que andas descalço neste frio? — indagou-lhe Nossa Senhora.

Senhora, sou pobre e não tenho sapatos — respondeu ele, meio sem jeito.

Vai àquele altar e pega a moeda que lá encontrares, para comprar os calçados. E toda vez que lhe faltar algo, vai lá e encontrarás o de que necessitas — disse-lhe Ela maternalmente.

…ou por este olhar?

Muito agradecido, o pequeno Hermano pegou a moeda e foi correndo comprar um robusto par de sapatos, presente da Mãe do Céu.

Anos mais tarde, fez-se religioso no convento de Steinfeld, onde, por sua angelical pureza, ao seu nome foi acrescido o do esposo virginal de Maria.

E assim passou ele à História com o nome de Beato Hermano José, o menino que brincou com Jesus.

Catedral de Colonia

 

(Compartilhado da revista Arautos do Evangelho, nº 37, janeiro de 2005, p.44.Para acessar a revista Arautos do Evangelho do corrente mês clique aqui )

Ilustrações: Arautos do Evangelho, edRetornarei, [email protected]

Regis Noblat

Lendo o Blog lembrei-me de uma frase que ouvi do saudoso Dr Plinio Correia de Oliveira: “A legenda é algo que fica entre a história e a lenda. É a expressão do que o povo fiel gostaria que tivesse acontecido.” Regis