É possível a Paz

PAZ! Fala-se tanto de paz e talvez nunca estivemos tão longe dela. É possível alcançá-la? Como? É o que trata o Mons. João Clá, Fundador dos Arautos do Evangelho no breve texto a seguir.


FÁTIMA E A PAZ

Mons. João S. Clá Dias, EP

Ao mesmo tempo em que comemoramos o centenário das aparições de Nossa Senhora de Fátima, o horizonte se obscurece em razão das muitas crises em curso, as quais não apenas ocupam o noticiário, mas interferem cada vez mais em nossas

próprias vidas.

Logo de início, as guerras parecem não ter fim e o terrorismo internacional é uma ameaça difícil de ser debelada. Um problema bem mais antigo é o da crescente criminalidade, não mais restrita a países como o Brasil, mas já se alastrando até para países desenvolvidos.

Noutra linha encontramos as advertências sobre o aquecimento global e outras matérias relacionadas com a degradação do meio ambiente.

Muito mais grave é a crise moral. Esta assume diferentes características, mas no fundo é sempre a mesma. Vemo-la refletida, por exemplo, no comportamento de uma juventude sem valores, sem freios e sem ideais; no domínio de modas extravagantes e sem pudor; na avalanche publicitária de pornografia e de violência;na corrupção que parece tomar conta da vida pública; enfim, na adoração do pior dos ídolos modernos: o próprio indivíduo, egoísta, relativista e vaidoso.

Na atualidade, nem mesmo a inocência da infância é respeitada, e a família cristã, base de nossa civilização, parece destinada a desaparecer, ou a ficar reduzida a uma expressão tão diminuta que equivale à extinção…

A simples enumeração dos males de hoje ainda iria longe, mas o elenco acima é suficiente para configurar a gravidade do momento presente. E tudo parece perdido, caso seja considerado sob um prisma meramente humano, mas não se for olhado com os olhos da fé…

Entretanto, nós que temos fé, acreditamos que tudo pode ser salvo, caso a humanidade se volte arrependida para Deus e para Nossa Senhora.

Foi justamente isso o que pediu Santíssima Virgem, quando apareceu em Fátima há exatos cem anos. Maria não se dirigiu apenas à geração do início do século XX, mas, sobretudo às que viriam depois. No meio das apreensões e tragédias deste terceiro

milênio, as palavras proféticas da Mãe de Deus tornaram-se mais claras, evidentes e reais. Parecem ditas para os nossos dias, para cada um de nós e para ti também leitor…

Em todas as aparições de Fátima, Maria insistiu maternalmente no mesmo pedido: “Rezem o terço todos os dias para alcançar a paz para o mundo e o fim da guerra”.

A Virgem Maria indica assim à humanidade o meio para se alcançar no mundo uma verdadeira aurora de esperança. Pois é nessa oração que encontraremos a PAZ.

E o que nós mais necessitamos nos dias de hoje, senão PAZ em todos os lugares em que vivemos? Eis aí a solução para as desavenças, inquietações e inimizades que tanto nos perturbam: a recitação devota do ROSÁRIO.

(Publicado no Boletim “Maria, Rainha dos corações”, nº 88, maio-junho de 2017, p. 3)