O homem que não vendeu sua alma

E quanto ele quer para ficar do nosso lado?

Poupo ao leitor de saber a circunstância e o preço com que alguém (chamemo-lo assim…) se vendia para algo pouco louvável.

Não me viam, nem ouviam. Pude, portanto, pensar no que tudo aquilo significava.

Continue reading O homem que não vendeu sua alma

Onde encontrar Deus

A plateia tinha razão para estar num “suspense”: o famoso violinista (*) executava com maestria uma difícil partitura e já havia arrebentado a primeira e segunda cordas do violino. Apesar disso, o músico continuava a tocar com apenas duas das cordas. Mas essa também arrebentou…

Com uma só corda, ele concluiu a música na perfeição.

Continue reading Onde encontrar Deus

E com uma vara, bateu-lhe de rijo…

 

São Bento libera a um monge do demônio – Afresco do Grande Claustro da Abadia de Monte Oliveto Maior (Itália)

Em um dos mosteiros que São Bento construíra ao redor, havia certo monge que não conseguia ficar em oração. Logo que os irmãos se inclinavam nesse exercício, saía e punha-se a revolver na mente vadia coisas mundanas e transitórias. Admoestado várias vezes por seu abade, foi por fim conduzido ao homem de Deus, que lhe increpou com veemência a insensatez; de volta, porém, ao seu mosteiro, mal conseguiu observar por dois dias a admoestação do homem de Deus; já ao terceiro, recaindo no velho
hábito, entrou de novo a vaguear na hora da oração. Quando isto foi contado ao servo de Deus pelo pai do mosteiro, respondeu aquele: “Irei eu mesmo, e pessoalmente o emendarei”.

O homem de Deus foi, com efeito, ao dito mosteiro, e na hora marcada, quando os irmãos depois da salmódia se entregavam à oração, observou que o monge que não podia ficar rezando era arrastado por uma figura preta que o puxava pela orla do hábito. À vista disso, Continue reading E com uma vara, bateu-lhe de rijo…

As cores das almas

Santa Bernadette Soubirous

O leitor já pensou em meditar sobre as cores de uma forma diferente? Pois é ao que o convido, propondo-lhe um desafio: se pudéssemos ver a alma de um Santo, qual seria a sua cor? Não fiquemos apenas na teoria e voltemos nossa atenção a exemplos concretos.

Comecemos pela vidente de Lourdes, Santa Bernadette Soubirous. A humilde camponesinha, filha de um moleiro dos Pireneus franceses, com inteligência comum e saúde muito débil, foi escolhida pela Santíssima Virgem para ser uma verdadeira heroína no testemunho de suas visões. Bem poderíamos comparar sua alma a um vermelho carmesim, simbolizando sua força de vontade, decidida a propagar incondicionalmente a mensagem de Continue reading As cores das almas

Em um sorvete de pistache com menta, pode haver reflexos do sangue de Cristo?

Em um sorvete de pistache com menta, pode haver reflexos do sangue de Cristo.jpgEstava Plinio Corrêa de Oliveira com alguns amigos, visitando Veneza (1), no final da década de 80, quando decidiram ir à Ilha de Giudecca -quase um bairro periférico da grande cidade sobre as águas-, onde se pode degustar uns ‘gelatti’ de antologia. Um dos companheiros decidiu provar o sorvete de pistache com menta. Ao Dr. Plinio lhe pareceu agradabilíssima a combinação, considerando que os sabores eram muito harmônicos.

Ele encontrou analogias entre o sutil e o requintado sabor do sorvete, Continue reading Em um sorvete de pistache com menta, pode haver reflexos do sangue de Cristo?

O poder de intercessão de São José

Desde toda a eternidade, quando a Encarnação do Verbo foi determinada pela Santíssima Trindade, Deus Pai quis que a chegada de seu Filho ao mundo fosse revestida com a suprema pulcritude que convém a um Deus. Apesar dos aspectos de pobreza e humildade com os quais haveria de se mostrar, Ele deveria nascer de uma Virgem concebida sem pecado original, reunindo em si as alegrias da maternidade e a flor da virgindade. Mas era indispensável a presença de alguém capaz de assumir a figura de pai perante o Verbo de Deus feito homem. Para isso, bem podemos aplicar as palavras ditas pela Escritura sobre o Rei Davi: “O senhor procurou um homem segundo seu coração”. Este homem foi São José. Continue reading O poder de intercessão de São José

Uma saga, um mito, um poema!

Santa Joana D'Arc - Arautos do EvangelhoUma simples camponesa, com apenas 17 anos de idade, assume o comando de exércitos e salva sua pátria
de um desaparecimento inglório.

Certas lendas parecem-se tanto com a realidade a ponto de levantar a pergunta: “Será, de fato, simples lenda?” Em sentido contrário, certas narrações históricas revestem-se de tantos aspectos surpreendentes que suscitam uma desconfiança: “Mas isto é mesmo real?” Continue reading Uma saga, um mito, um poema!

Porque Maio é o mês de Maria?

O leitor já se terá perguntado porque o mês de maio é dedicado a Maria, uma vez que em outros meses há festas litúrgicas até mais importantes em honra da Mãe de Deus, como a Imaculada Conceição, em dezembro, ou a Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus, em janeiro? Vários autores têm tratado sobre o assunto e inúmeras hipóteses e explicações têm sido levantadas. As que nos pareceram mais interessantes foram as referidas pelo bem-aventurado Cardeal John Henry Newman em sua obra póstuma “Meditações e Devoções”. Diz o Cardeal inglês: “A primeira razão é porque é o tempo em que a terra faz surgir a terna folhagem e os verdes pastos, depois  Continue reading Porque Maio é o mês de Maria?

Nossa Senhora Auxiliadora dos Cristãos!

O título de “Auxiliadora dos Cristãos”, atribuído à augusta Mãe do Salvador não é coisa nova na Igreja de Jesus Cristo, mas nestes últimos tempos, começou-se a proclamá-la assim por uma razão toda especial. Não se trata tanto de invocar Maria por interesses particulares, mas por causa dos gravíssimos e iminentes perigos que podem ameaçar os fiéis.

A mesma Igreja católica é, ainda hoje, assaltada: assaltada nas suas funções, nas suas sagradas instituições; na sua Cabeça, na sua doutrina, na sua disciplina; assaltada como Igreja católica, como centro da verdade, como mestra de todos os fiéis.

Conheça as seis aparições de Fátima