02 – Os Santos do mês de fevereiro

1. São Raimundo de Fitero, abade (†cerca de 1160). Fundador do Mosteiro cisterciense de Fitero, Espanha, e da Ordem Militar de Calatrava.2. Apresentação do Senhor. São João Teófano Vénard, presbítero e mártir (†1861). Membro da Sociedade das Missões Estrangeiras de Paris, decapitado em Hanói, Vietnã, depois de exercer seu ministério sacerdotal clandestinamente durante seis anos.

3. São Brás, Bispo e mártir (†cerca de 320). Santo Oscar, Bispo (†865). Beata Maria Ana Rivier, virgem (†1838). Durante a Revolução Francesa, fundou em Thueyts, França, a Congregação das Irmãs da Apresentação de Maria, para a educação cristã da juventude.

4. Santa Joana de Valois, rainha (†1505). Esposa do rei Luís XII, da França, consagrou-se ao serviço de Deus após ter sido declarado nulo seu casamento. Fundou em Bourges a Ordem da Santíssima Anunciação da Bem- Aventurada Virgem Maria.

5. Santa Águeda, virgem e mártir (†cerca de 251). São Sabas, o jovem, monge (†995). Junto com seu irmão São Macário, difundiu a vida monacal na Calábria e Lucânia (Itália), no tempo da devastação causada pelos sarracenos.

6. São Paulo Miki e companheiros, mártires (†1597). Beato Francisco Spinelli, presbítero (†1913). Foi professor do seminário, diretor espiritual e conselheiro de várias comunidades femininas. Junto com Santa Gertrudes Comensoli, fundou a Congregação das Irmãs Adoradoras do Santíssimo Sacramento. Faleceu em Cremona, Itália.

7. São João de Triora Lantrua, presbítero e mártir (†1816). Religioso franciscano que, após ser professor de filosofia e teologia na Itália, foi destinado à missão na China, sendo martirizado em Changsha.

8. São Jerônimo Emiliani, presbítero (†1537). Santa Josefina Bakhita, virgem (†1947). Santa Cointa, mártir (†249). Durante a perseguição do imperador Décio, em Alexandria, Egito, negou-se a oferecer incenso aos deuses, foi atada a um cavalo, arrastada pelas ruas, e depois lapidada.

9. Beata Ana Catarina Emmerick, virgem (†1824). Religiosa agostiniana que recebeu os estigmas da Paixão de Nosso Senhor. Dotada de carismas extraordinários, empregava?os no consolo de quantos a ela recorriam. Faleceu em Dülmen, Alemanha, aos 49 anos.

10. Santa Escolástica, virgem (†cerca de 547). São Guilherme de Malavalle, eremita (†1157). Após uma juventude desregrada, peregrinou à Terra Santa como penitente e, por fim, fez-se eremita em Malavalle, Itália, onde passou seus últimos anos em oração, jejuns e penitência.

11. Nossa Senhora de Lourdes. São Pedro Maldonado, presbítero e mártir (†1937). Preso quando celebrava a Santa Missa, foi barbaramente assassinado em Chihuahua, México.

12. Santo Antônio Cauléas, Bispo (†901). Patriarca de Constantinopla, trabalhou para consolidar a paz e a unidade na Igreja, conturbada pelo cisma de Fócio.

13. Beato Jordão da Saxônia, presbítero (†1237). Sucessor de São Domingos como Mestre Geral da Ordem de Pregadores, trabalhou durante quinze anos para expandi-la. Faleceu num naufrágio perto de Acre, atual Israel.

14. São Cirilo, monge (†869) e São Metódio, Bispo (†cerca de 885). Santo Antonino, abade (†cerca de 830). Monge beneditino que, após a destruição de seu mosteiro pelos lombardos, adotou a vida de anacoreta no cimo de um monte perto de Sorrento, Itália.

15. Beato Ângelo Scarpetti, presbítero (†cerca de 1306). Sacerdote dos Eremitas de Santo Agostinho, passou parte de sua vida religiosa na Inglaterra, onde fundou vários conventos.16. Beato Nicolau Paglia, presbítero (†1256). Recebeu de São Domingos o hábito e a missão de pregador. Recrutou muitas vocações. Fundou os conventos de Trani e de Perúgia, Itália, onde veio a falecer.

17. Sete Santos Fundadores dos Servitas (†1310). Beato Antônio Leszczewicz, presbítero e mártir (†1943). Religioso da Congregação da Companhia de Maria, martirizado em Rzeszow, Polônia, durante a ocupação militar, por causa de sua fé em Cristo.

18. Santa Gertrudes Comensoli, virgem (†1903). Juntamente com o Beato Francisco Spinelli, fundou a Congregação das Irmãs Sacramentinas, de Bérgamo, Itália, adoradoras do Santíssimo Sacramento e educadoras de meninas.

19. Beato Álvaro de Córdoba, presbítero (†cerca de 1430). Sacerdote dominicano, célebre por sua pregação e contemplação da Paixão de Nosso Senhor. Passou a maior parte da vida em Córdoba, Espanha.

20. Santo Euquério de Orléans, Bispo (†cerca de 738). Desterrado de Orléans por Carlos Martel, após ser caluniado por invejosos, encontrou refúgio no mosteiro de Saint-Trond, Bélgica, onde passou o resto de sua vida em oração e contemplação.

21. São Pedro Damião, Bispo e Doutor da Igreja (†1072). Beata Maria Henriqueta Dominici, virgem (†1894). Religiosa da Congregação das Irmãs de Sant’Ana e da Providência, ocupou durante trinta anos cargos de mestra de noviças e priora em Turim.

22. Festa da Cátedra de São Pedro Apóstolo. Beata Isabel de França, virgem (†1270). Irmã do Rei São Luís IX da França, renunciou ao casamento e fundou em Paris o mosteiro das Irmãs Menores, onde serviu a Deus na pobreza e humildade.

23. São Policarpo, Bispo e mártir (†cerca de 155). Beato Luís Mzyk, presbítero e mártir (†1942). Religioso da Congregação do Verbo Divino, levado durante a ocupação nazista para o Forte VII, em Pozna?, Polônia, onde foi torturado e assassinado.

24. Santo Etelberto de Kent, rei (†616). Convertido por Santo Agostinho de Cantuária, foi o primeiro dos reis anglo-saxões a abraçar a Fé de Jesus Cristo.

25. Beato Domingos Lentini, presbítero (†1828). Dedicou-se em Lauria, Itália, à confissão, pregação, evangelização e catequese, transformando sua casa numa verdadeira escola católica.

26. Beata Piedade da Cruz Ortiz Real, virgem (†1916). Fundou em Alcantarilla, Espanha, a Congregação das Irmãs Salesianas do Sagrado Coração de Jesus, para formação e catequese das crianças pobres.

27. São Gabriel da Virgem Dolorosa Possenti, religioso (†1862). Ingressou na Congregação dos Padres Passionistas sendo ainda adolescente e morreu como acólito aos 24 anos, em Isola del Gran Sasso, Itália.

28. Beato Daniel Brottier, presbítero (†1936). Sacerdote francês da Congregação do Espírito Santo. Partiu como missionário ao Senegal, mas teve de voltar por motivos de saúde para a França, onde se dedicou à educação dos órfãos.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *