05 – Os Santos do mês de maio

1. São José Operário. São
Segismundo de Borgonha,
rei (†524). Convertido da heresia
ariana, procurou reparar com
boas obras as faltas cometidas
contra a Fé. Erigiu o mosteiro de
Saint-Maurice-en-Valais, Suíça.2. Santo Atanásio, Bispo e Doutor
da Igreja (†373). Beato Boleslau
Strzelecki, presbítero e mártir
(†1941). Sacerdote preso no
campo de concentração de
Auschwitz, Polônia, onde
morreu por causa das torturas
sofridas.

3. São Filipe e São Tiago Menor,
Apóstolos. Segundo a tradição,
São Filipe morreu crucificado em
Hierápolis, na atual Turquia, e
São Tiago foi lapidado em
Jerusalém. São Teodósio, abade
(†1074). Promoveu a vida
monástica em Kiev, Ucrânia.

4. Beato João Martinho Moÿe,
presbítero (†1793). Sacerdote
das Missões Estrangeiras, fundou
na França o Instituto de Irmãs
da Divina Providência e fez
missões na China. Morreu exilado
na Alemanha, durante a
Revolução Francesa.

5. VI Domingo da Páscoa. Santo
Hilário de Arles, Bispo (†449).
Monge do mosteiro de Lérins,
eleito Bispo de Arles, França,
acolheu os órfãos, socorreu os
pobres e pregou aos pecadores
a misericórdia de Deus.

6. Beata Ana Rosa Gattorno,
religiosa (†1900). Após ficar viúva,
fundou em Piacenza, Itália,
a Congregação das Filhas de
Sant’Ana.

7. Santa Rosa Venerini, virgem
(†1728). Nascida em Viterbo, Itália,
fundou o instituto das Mestras
Pias Venerianas.

8. São Bonifácio IV, Papa (†615).
Monge beneditino elevado ao
Sólio Pontifício. Transformou o
edifício do Panteão numa igreja
dedicada a Nossa Senhora e aos
mártires.

9. São José Ðô Quang Hiên,
presbítero e mártir (†1840).
Sacerdote dominicano
decapitado em Nam-Dinh,
Vietnã. Mesmo depois de
encarcerado, se dedicou a
converter os pagãos e a confortar
os cristãos na Fé.

10. Beato Ivan Merz, leigo (†1928).
Como professor em Zagreb, Croácia,
deu aos jovens o exemplo de
homem de Fé e de mestre
fiel a Cristo.

11. São Maïeul, abade (†994).
Quarto abade do mosteiro
de Cluny, França. Fundou e
reformou numerosos mosteiros
na França e Itália.

12. Ascensão do Senhor. São
Nereu e Santo Aquiles, mártires
(†séc. III). São Pancrácio, mártir
(†séc. IV). Beata Joana, virgem
(†1490). Filha do rei Afonso V
de Portugal, recusou vantajosas
propostas de matrimônio para
ingressar no mosteiro dominicano
de Aveiro.

13. Nossa Senhora de Fátima.
Beata Madalena Albrici, abadessa
(†1465). Religiosa agostiniana
do mosteiro de Brunate, Itália.
Eleita abadessa, incentivou
em suas irmãs o desejo de
perfeição.

14. São Matias, Apóstolo. Segundo
algumas tradições, morreu crucificado
na Etiópia; segundo outras,
decapitado em Jerusalém. São
Miguel de Garicoïts, presbítero
(†1863). Superior do seminário
maior de Bétharram, França,
e fundador da Sociedade dos
Padres Missionários do Sagrado
Coração de Jesus.

15. Santo Isidro, o lavrador (†cerca
de 1130). Lavrador madrileno
que, junto com sua esposa, a
Beata Maria de la Cabeza, visitava
as igrejas antes de começar a
trabalhar e mostrava grande
generosidade com os mais pobres.

16. Santo Ubaldo, Bispo (†1160).
Reformou a vida comunitária dos
cônegos da catedral, em Gubbio
(Itália).

17. Santa Júlia Salzano, virgem
(†1929). Fundou em Casoria, Itália,

a Congregação das Irmãs
Catequistas do Sagrado Coração.18. São João I, Papa e mártir (†526).
Beata Blandina Merten, virgem
(†1918). Religiosa da Ordem
de Santa Úrsula, falecida
em Tréveris, Alemanha, uniu à
vida contemplativa o empenho
pela formação humana e cristã
das jovens.

19. Solenidade de Pentecostes.
São Dunstão da Cantuária,
Bispo (†988). Abade beneditino
eleito Bispo de Worcester e
mais tarde Arcebispo da Cantuária.
Reavivou a chama da vida
monástica na Grã-Bretanha.

20. São Bernardino de Sena, presbítero
(†1444).São Protásio Chong Kuk-bo,
mártir (†1839). Encarcerado
e supliciado durante a perseguição
na Coreia, renegou a Cristo.
Arrependeu-se, proclamou sua
Fé perante o juiz, foi novamente
preso e morreu no cárcere, após
cruéis torturas.

21. São Cristóvão Magalhães,
presbítero, e companheiros,
mártires (†1927). São Teobaldo,
Bispo (†1001). Governou durante
44 anos a diocese de Vienne,
França, incentivando o clero e
o povo a terem uma conduta
conforme o Evangelho.

22. Santa Rita de Cássia, religiosa
(†1457). Beato Matias de Arima,
mártir (†1620). Catequista de Omura,
Japão, torturado até a morte
por recusar-se a delatar os
missionários

23. São João Batista de Rossi,
presbítero (†1764). Exerceu seu
ministério em Roma, entre os
pobres e prisioneiros, aos quais
consagrou todos os seus recursos
e a maior parte de seu tempo.

24. Beato Luís Zeferino Moreau,
Bispo (†1901). Trabalhou pela
formação do clero e afervoramento
dos religiosos da diocese de São
Jacinto, Canadá. Fundou a
Congregação das Irmãs de São
José e o Instituto das Irmãs de
Santa Marta.

25. São Gregório VII, Papa (†1085).
São Beda, o Venerável, presbítero
e Doutor da Igreja (†735). Santa
Maria Madalena de Pazzi, virgem
(†1607). São Dionísio Ssebuggwawo,
mártir (†1886). Pajem do rei
Mwanga de Uganda, atravessado
com uma lança pelo Soberano
após declarar que tinha ensinado
os rudimentos da Fé a outros
membros da corte.

26. VIII Domingo do Tempo
Comum. Santíssima Trindade.
São Filipe Néri, presbítero
(†1595). Beato André Franchi, Bispo
(†1401). Frade de dominicano
eleito Bispo de Pistoia, Itália,
favoreceu a paz e empenhou-se
em restaurar a vida religiosa nos
conventos da Ordem após a peste
negra.

27. Santo Agostinho de Cantuária,
Bispo (†605). São Bruno de
Würzburg, Bispo (†1045).
Reconstruiu a catedral, reformou
o clero e explicou ao povo as
Sagradas Escrituras.  Foi
conselheiro de dois imperadores.

28. Beata Maria Bartolomeia Bagnesi,
virgem (†1577). Terciária
da Ordem da Penitência de São
Domingos, suportou por mais de
quarenta anos com heroica paciência
os atrozes sofrimentos de
uma grave enfermidade.

29. Beato Guilherme Arnaud e dez
companheiros, mártires (†1242).
Religiosos dominicanos assassinados
a golpes de espada pelos
cátaros, perto de Toulouse, França.
Morreram cantando o “Te
Deum”.

30. Solenidade do Santíssimo Corpo
e Sangue de Cristo. Santos Basílio
e Emília (†349 e 372). Casal virtuoso
da Capadócia (atual Turquia), instruiu
no caminho da perfeição seus dez
filhos, dos quais quatro são
venerados nos altares: São Basílio
Magno, São Gregório de Nisa,
São Pedro de Sebaste e Santa
Macrina.

31. Visitação de Nossa Senhora.
São Félix de Nicósia, religioso
(†1787). Irmão leigo do convento
capuchinho de Nicósia, Itália,
admitido na ordem após dez
anos de insistência.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *