Skip to main content

Faça a sua Consagração a Nossa Senhora

Faça sua Consagração a Nossa Senhora!

Maria é o caminho fácil para ir até Jesus Cristo. Segundo nos ensina o grande santo Mariano, São Luis Maria Grignion de Montfort, Nossa Senhora “é o caminho fácil para ir a Nosso Senhor, porque é o caminho cheio de plenitude da graça e unção do Espírito Santo.”

Afirma ainda o Santo: “A devoção a Santíssima Virgem é necessária à salvação e é indício certo de predestinação ser-lhe inteira e verdadeiramente devotado”.Leia mais

Consagre-se a Nossa Senhora!

Faça sua Consagração a Nossa Senhora!

Maria é o caminho fácil para ir até Jesus Cristo. Segundo nos ensina o grande santo mariano São Luis Maria Grignion de Montfort, Nossa Senhora “é o caminho fácil para ir a Nosso Senhor, porque é o caminho cheio de plenitude da graça e unção do Espírito Santo.”

Afirma ainda o Santo: “A devoção a Santíssima Virgem é necessária à salvação e é indício certo de predestinação ser-lhe inteira e verdadeiramente devotado”.

Não perca esta oportunidade!

Os Arautos do Evangelho de Ponta Grossa estão promovendo “Cursos para a Consagração a Jesus, pelas mãos de Maria”.

Aproxime-se mais daquela “por cujo intermédio sempre se fizeram e sempre se farão as maiores obras de Deus.”

Clique na imagem à direita para enviar seu dados a fina de conhecer conhecer mais sobre o curso de consagração.

Período do Curso:

Sábados das 18:00 às 18:45h.

Início: 26 de abril.

Local:

Sede dos Arautos do Evangelho – Av. Gal. Carlos Cavalcanti, Nº 4221 – Uvaranas

Após cada encontro de sábado, haverá a Celebração Eucarística, com início às 19:00h.

Mais informações pelo telefone: (42) 3226-5911.

Consagração a Nossa Senhora

A escravidão entre os antigos era imposta. Muitos eram vendidos como escravos, os reis podiam vender seus súditos. Sobretudo, em uma guerra, os vencedores subjugavam e escravizavam os vencidos. Assim, em sentido lato, o termo escravidão preconizava um rebaixamento e um aviltamento de seu portador. Mas, em determinado momento histórico, dois termos, aparentemente antagônicos, uniram-se: escravidão e amor.

Para São Luís Maria Grignion de Montfort, grande apóstolo e missionário do século XVII, difusor de uma forma especial de consagração a Nossa Senhora, a escravidão de amor a Virgem Maria é o oposto dessa antiga forma de escravidão. A escravidão proposta por ele é um vínculo de dependência que nós aceitamos em relação a Nossa Senhora, porque A amamos. Ou seja, nós A queremos tanto, temos n’Ela tal confiança, que queremos fazer tudo quanto Ela quer. É uma dependência que não é imposta por força, mas sim aceita por amor.

Assim fizeram os consagrados presentes na Missa de ontem, celebrada pelo Revmo. Pe. Antonio Guerra, EP, e concelebrada pelo Revmo. Pe. Paulo Sérgio, EP. Entregaram-se livremente à Rainha dos céus e da terra, recebendo dela em troca, seus dons, virtudes e graças. Tenhamos a convicção de que a “escravidão de amor” é, pois, essa angélica e suma liberdade com que Nossa Senhora espera a cada um de seus filhos: sorridente, atraente, convidando-os para o Reino d’Ela, segundo sua promessa em Fátima: “Por fim, o meu Imaculado Coração Triunfará”.