Confirmação vinda do Céu

Em 1854 o Bem Aventurado Papa Pio IX proclamou o dogma da Imaculada Conceição, recebido com enorme alegria pelos católicos de todo mundo.

Quatro anos depois, no dia 11 de fevereiro, a própria Santíssima Virgem, em Lourdes, na França, dá início a uma série de dezoito aparições a uma adolescente de 14 anos, Bernadete Soubirous.

Estando Bernadete ocasionalmente diante da gruta de Massabielle, teve sua atenção despertada por um forte ruído de ventania. Observou, porém, que as árvores não se moviam.

A gruta em Lourdes

Voltando os olhos para uma espécie de nicho natural existente na gruta, notou uma fulgurante mas suave luz e, no centro, a figura de uma jovem sorridente, trajada de alvíssimo vestido, com um véu de igual alvura e, na cintura, uma faixa azul cujas pontas tombavam até a altura dos joelhos. Duas rosas douradas pousavam sobre seus pés descalços, cobertos em parte pelo vestido. Do braço direito pendia-lhe um terço reluzentes. As mãos postas na altura do peito.

A aparição foi logo conhecida e na última delas havia cerca de 20 mil pessoas.

Na aparição de 25 de março, atendendo o pedido de Bernadete, Nossa Senhora afirmou “Eu sou a Imaculada Conceição”.

Desse modo, quatro anos após a proclamação do dogma pelo Papa, a própria Santíssima Virgem o confirmava.

Reza do terço com velas, à noite

O Santuário de Lourdes é hoje mundialmente conhecido, especialmente pelas inúmeras curas inexplicáveis naturalmente.

Não somente as curas, mas o ambiente abençoado que se percebe claramente, atrai todos anos mais de 5 milhões de fieis vindos de todas as partes do mundo.

Indo à Europa, caro internauta, inclua a ida a Lourdes no seu roteiro. Não se arrependerá.